Topo
Blog do Roberto Avallone

Blog do Roberto Avallone

Categorias

Histórico

Gustagol, pelo Corinthians! Troca: Deyverson por Pato?

Roberto Avallone

08/02/2019 02h34

1- E como se fosse um dos heróis prediletos das histórias em quadrinhos e d0 cinema, ele virou uma espécie de Super- Homem do ataque do Corinthians. Ou, simplesmente, o Gustagol! Foi graças a ele que o Corinthians empatou com o Ferroviário do Ceará, em Londrina, 2 a 2(dois gols de Gustagol) e avançou de fase na Copa do Brasil.

Sem ele, sem o jogador de triste passagem pelo Corinthians na primeira vez e agora aplaudido goleador- já fez 5 gols neste ano-, ah, sem seu artilheiro a equipe corintiana muito provavelmente estaria desclassificada na Copa do Brasil, pois levou um sufoco do Ferroviário. E ganhou vaia de boa parte dos quase 20 mil torcedores presentes ao estádio de Londrina, praticamente todos corintianos.

Gustavo foi o salvador, interpretou direitinho o papel de Gustagol, fazendo um 'c om o pé direito e outro com a cabeça. Jogou ao lado do já veterano Vagner Love, ainda sem ritmo de jogo, parecendo que ele, Gustavo, era o protagonista e o outro, Love, o coadjuvante.

Gustagol é exemplo expressivo do que uma pessoa- em qualquer atividade, qualquer profissão- é capaz de fazer quando está em dia com sua autoconfiança. E o que não é capaz, quando desconfia de si mesmo. Não me lembro de gol marcado por Gustavo em sua primeira passagem pelo Corinthians e já vejo o atacante perigoso que é no momento, isso depois de ter sido resgatado no Fortaleza por Rogério Ceni.

A História do futebol registra várias transformações como essa de Gustavo/ Gustagol. Msas nenhuma delas deixa de ser intrigante, Ou emocionante.

2- Pelos comentários e especulações de bastidores, poderia acontecer uma troca entre Deyverson- que voltou a não ficar bem no Palmeiras após o Dérbi- e Alexandre Pato, que estaria disposto a sair do futebol chinês e jogar no Brasil.

Seria uma boa? Sim, creio que seria. Para Deyverson, 27 anos, centroavante de virtudes no cabeceio e na canhota, mas de comportamento insatisfatório dentro de campo, sendo muitas vezes punido.Já foi expulso cinco vezes jogando pelo Palmeiras. Na China, creio, faria muitos gols e talvez tomasse mais cuidado nas suas atitudes.

E creio que talvez fizesse bem a Alexandre Pato-não entro aqui em questão de dinheiro- que, depois de fulminante começo pelo gaúcho Inter, foi logo vendido para o Milan e, em seu retorno, foi um fiasco jogando pelo Corinthians e melhor atuando com a camisa do SãoPaulo.Às  vésperas de completar 30 anos- o que acontecerá em setembro deste 2019- seria a chance de tentar firmar-se no futebol brasileiro, onde poderia jogar até encerrar a carreira.

No minimo, teríamos uma tentativa de agradar a todas as partes.

Concorda?

Sobre o Autor

Sou Roberto Avallone, jornalista esportivo há mais de 45 anos. Primeiro o jornal, depois o rádio; mais tarde a TV. E finalmente, a tal da internet. Troquei a velha Remington - de som marcante e inspirador - pelo mouse e teclado. Seja qual for o meio, seja qual for o ano corrente, lá estarei eu falando sobre minha grande paixão: o futebol. Tem gente que gosta do que faz. Eu faço o que gosto. A diferença parece sutil - mas não é, e faz toda a diferença. Palpitem, opinem, contestem, concordem e discordem neste blog democrático. Não prometo atualizações minuto-a-minuto, nem respostas a todas as perguntas, mas tenham a certeza de que lerei todas elas e darei o meu melhor em matéria de informações, bastidores e memórias. Sejam bem vindos, caros amigos futeblogueiros.

Mais Blog do Roberto Avallone