PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Roberto Avallone

O Palmeiras continua 100 por cento, o São Paulo contrata: vem aí o Choque-Rei

Roberto Avallone

31/01/2014 01h57

Foto: Piervi Fonseca

Foto: Piervi Fonseca

Com a vitória sobre o Penapolense- ainda que por 1 a 0- gol de Marquinhos Gabriel, o Palmeiras manteve 100 por cento de aproveitamento, com doze pontos ganhos em quatro jogos; o São Paulo praticamente acertou a contratação do bom volante de Souza, do Grêmio, um reforço que se junta ao colombiano Pabón e o uruguaio Álvaro Pereira na lista de novidades do tricolor para a temporada.

A campanha do Palmeiras e a reação do São Paulo são bons ingredientes para o clássico deste domingo, no Pacaembu, em duelo que foi apelidado de "Choque- Rei" pelo Jornalista Thomas Mazzoni, já falecido: Mazzoni chamou assim a este confronto, pois, à época, palmeirense e tricolores costumavam dividir os títulos do futebol paulista.

Depois do jogo contra a Penápolis, Valdivia- que apenas atuou meio tempo, poupado para domingo- rechaçou a ideia de que seu time é o favorito para o duelo: "Clássico é diferente, não tem previsão. Diziam que o Corinthians estava um passo na frente do Santos e ele perdeu de 5". Foi o que aconteceu, pois não?

Até porque nada teve de encantador o triunfo palmeirense sobre a turma de Penápolis, equipe que veio ao Pacaembu apenas para se defender, com quatro volantes, em verdadeira retranca, vencida só pela estrela de Marquinhos Gabriel, que fez o gol aos 20 minutos de segundo tempo, completando a jogada que ele mesmo iniciou com o passe que deu para Alan Kardec chutar e o goleiro rebater. No domingo passado, Marquinhos Gabriel já tinha ido bem, com duas assistências para gols do Palmeiras.

Por sua vez, o São Paulo vem de três vitórias seguidas- sendo a última por 6 a 3 contra o Rio Claro, três gols de Luís Fabiano-, recuperando-se do mau inicio de Campeonato quando perdeu para o Bragantino por 2 a 0. E com os reforços, deve ficar melhor.

Pois tudo isso talvez seja motivo para casa cheia, ou quase cheia, algo raro até agora neste Campeonato Paulista em que clássico como Santos e Corinthians, na Vila Belmiro, não levou mais do que oito mil pagantes. Reflexo talvez da fórmula estranha da competição, que só terá importância mesmo na fase do mata-mata.

Pelos ingredientes apresentados e por ser o velho Choque-Rei, no Pacaembu, no domingo deve ser diferente.

Sobre o Autor

Sou Roberto Avallone, jornalista esportivo há mais de 45 anos. Primeiro o jornal, depois o rádio; mais tarde a TV. E finalmente, a tal da internet. Troquei a velha Remington - de som marcante e inspirador - pelo mouse e teclado. Seja qual for o meio, seja qual for o ano corrente, lá estarei eu falando sobre minha grande paixão: o futebol. Tem gente que gosta do que faz. Eu faço o que gosto. A diferença parece sutil - mas não é, e faz toda a diferença. Palpitem, opinem, contestem, concordem e discordem neste blog democrático. Não prometo atualizações minuto-a-minuto, nem respostas a todas as perguntas, mas tenham a certeza de que lerei todas elas e darei o meu melhor em matéria de informações, bastidores e memórias. Sejam bem vindos, caros amigos futeblogueiros.

Blog do Roberto Avallone