PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Roberto Avallone

Palmeiras, empate sem brilho. Mas o título está perto

Roberto Avallone

02/11/2013 18h50

PALM

Hedeson Alves/VIPCOMM

Sim, tem a desculpa de que o campo estava ruim, coisa e tal. Ruim como outros tantos campos do Brasil. A verdade é que o futebol do Palmeiras não arrancou suspiros de sua torcida nesse empate com o Paraná (gols de Edson Sitta e Leandro), mas o resultado em relação à conquista do título da Série B não foi ruim: a vice- líder Chapecoense também empatou (diante do Guaratinguetá, 0 a 0) e o Palmeiras continua 9 pontos à frente, tendo cinco jogos 15 pontos) para disputar.

É muito difícil o Palmeiras perder a chance de ser campeão, título que alguns palmeirenses dizem nem fazer questão, embora se saiba que ninguém gosta de perder nem em campeonato de bolinha de gude. Logo, vencer é importante, sim.

Agora em relação ao futuro, na Série A, a preocupação persiste. Fica cada vez mais evidente a necessidade de bons reforços, pois os laterais não vem funcionando (Luís Felipe caiu muito de produção, enquanto Juninho nem mais é titular); Eguren ainda não mostrou ser o primeiro volante ideal, tendo lampejos de estilo brucutu; o ataque é inconstante- embora Leandro tenha aparecido bem- e pior quando Valdivia está apagado, como esteve diante do Paraná.

Resta saber se o Palmeiras terá recursos para contratar os reforços necessários- o presidente Paulo Nobre fala em conseguir parceiros para isso-, assim como espera acabar com o imbróglio entre clube e construtora na questão da Arena.

Enfim, todas essas questões e mais a indefinição sobre o técnico do ano do Centenário (Gilson Kleina fica ou sai?) dão um tom de suspense de Hitchcock ao futuro palestrino.

Sobre o Autor

Sou Roberto Avallone, jornalista esportivo há mais de 45 anos. Primeiro o jornal, depois o rádio; mais tarde a TV. E finalmente, a tal da internet. Troquei a velha Remington - de som marcante e inspirador - pelo mouse e teclado. Seja qual for o meio, seja qual for o ano corrente, lá estarei eu falando sobre minha grande paixão: o futebol. Tem gente que gosta do que faz. Eu faço o que gosto. A diferença parece sutil - mas não é, e faz toda a diferença. Palpitem, opinem, contestem, concordem e discordem neste blog democrático. Não prometo atualizações minuto-a-minuto, nem respostas a todas as perguntas, mas tenham a certeza de que lerei todas elas e darei o meu melhor em matéria de informações, bastidores e memórias. Sejam bem vindos, caros amigos futeblogueiros.

Blog do Roberto Avallone