PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Roberto Avallone

Há futuro para Pato no Corinthians? E Pacaembu superlotado para o Palmeiras

Roberto Avallone

25/10/2013 01h29

Foto: Divulgação

1Pela amargura e narizes torcidos de muitos corintianos depois da fracassada cavadinha de Pato, que eliminou o clube da Copa do Brasil e deixou muito distante o sonho de disputar a Libertadores no ano que vem, a impressão que se tem á e a de que o atacante de 40 milhões de reais não tem mais ambiente no Corinthians.

No futebol como na vida, no entanto, pouco que parece existir é definitivo. E como dizia Nélson Rodrigues, "entre a fossa e a euforia, há apenas um milímetro de distância". Só que para mudar a situação, Pato terá que jogar muito, ter a raça de um artilheiro corintiano e ficar pelo menos próximo do jogador do que se pensava que fosse- e que, por excesso de lesões sofridas ou por temperamento, jamais foi efetivamente.

Quem sabe Pato siga o exemplo de um grande atacante do nosso futebol que, aparentemente "queimado" pela torcida, reagiu e transformou-se no ídolo que já não se esperava. Refiro-me Careca que em seu começo no São Paulo, apesar da fama cultivada no Guarani, teve uma tarde desastrosa dentro de campo, perdeu dois pênaltis (contra o Grêmio, no Morumbi), defendidos pelo goleiro Remi e parecia definitivamente perdido na avaliação da torcida, que clamava pelo artilheiro negociado parta o Santos, Serginho Chulapa.

E, depois, Careca reagiu, tornou-se o goleador sonhado, encantou o mundo ao jogar pela Seleção Brasileira e foi o brilhante parceiro de Maradona no futebol italiano, jogando pelo Napoli.

Que Pato siga- ou pelo menos tente- seguir o exemplo de Careca.

Imagem: Internet

2- Depois das filas enormes formadas nos quarteirões do Parque Antártica, quase se esgotaram os ingressos para o jogo que pode confirmar matematicamente o retorno do Palmeiras à Série A. Será contra o São Caetano. E a expectativa é a de um Pacaembu superlotado neste sábado, mesmo com a partida sendo transmitida pela tevê aberta.

E pelo andar da carruagem, pela briga acirrada entre as partes, o velho e romântico estádio onde nasceu o Palmeiras- no episódio conhecido como "Arrancada Heroica", no dia 20 de setembro de 1942- deverá ser a casa da torcida no ano do Centenário.

A nova Arena, ao que tudo indica, fica para uma outra vez.

Em todo o caso, quem sabe?

Sobre o Autor

Sou Roberto Avallone, jornalista esportivo há mais de 45 anos. Primeiro o jornal, depois o rádio; mais tarde a TV. E finalmente, a tal da internet. Troquei a velha Remington - de som marcante e inspirador - pelo mouse e teclado. Seja qual for o meio, seja qual for o ano corrente, lá estarei eu falando sobre minha grande paixão: o futebol. Tem gente que gosta do que faz. Eu faço o que gosto. A diferença parece sutil - mas não é, e faz toda a diferença. Palpitem, opinem, contestem, concordem e discordem neste blog democrático. Não prometo atualizações minuto-a-minuto, nem respostas a todas as perguntas, mas tenham a certeza de que lerei todas elas e darei o meu melhor em matéria de informações, bastidores e memórias. Sejam bem vindos, caros amigos futeblogueiros.

Blog do Roberto Avallone