Blog do Avallone

Os campeões, em festa. E agora, o futuro…

Roberto Avallone

 Não se esperava outro desfecho para a final paulista que fosse diferente do que aconteceu: Corinthians, campeão. Aliás, 28 vezes campeão paulista. O que se poderia prever era que fosse outro o placar,não apenas o 1 a 1 (gols de Romero e Marlon), tal a superioridade corintiana em Campinas, naquele placar de 3 a 0 que decidiu o título.

Mas, tudo bem: festa corintiana que, embora sem exibir futebol brilhante, teve os seus méritos e a façanha de não perder nenhum dos clássicos disputados- contra São Paulo, Santos e Palmeiras.Não é pouco.

E agora? Passados os momentos de euforia. os campeões- Corinthians, Flamengo, Atlético Mineiro, Coritiba, Chapecoense (o surpreendente Novo Hamburgo não está na Série A), terão de se preocupar com o restante da temporada, aí incluído o Campeonato Brasileiro.

Claro que a conquista do Estadual é importante, vale, mas não é parâmetro necessariamente para o Campeonato Brasileiro. Neste, existem os pontos corridos,algumas derrotas são irrecuperáveis, o torneio é longo e exige elencos grandes, completos de preferência. Lembro que, no ano passado, o Inter foi hexacampeão gaúcho e que, depois, em 2016 mesmo acabou rebaixado para a Série B.

Logo, até os campeões precisam rever seus elencos, suas prioridades para que, festa à parte, possam ter o desempenho esperado por suas torcidas para este 2017. O que digo não é pessimista e nem pretende ter nada de negativo, apenas visa uma reflexão realista para que a festa de hoje não se torne um fardo tempos depois.