Blog do Avallone

O craque mais desejado  no Mercado da Bola. E boas festas!
Comentários 5

Roberto Avallone

Foto: Jorge William

Foto: Jorge William

1- Pode até não ser o melhor jogador em atividade no Brasil, até porque essa classificação é muito pessoal, mas sem dúvida por aquilo que ouço de torcedores e leio, o craque preferido para reforçar o time é… Dario Conca, 31 anos, 1 metro e 68 de altura, dono de uma canhota que reúne habilidade no drible e terrível força no arremate contra o gol inimigo.

Como a Unimed saiu do Fluminense e ninguém explicou detalhe por detalhe como é que fica a situação de seus contratados, é natural que fique atiçada a concorrência alheia. Como não se pode sonhar com um Cristiano Ronaldo, um Messi ou coisa que o valha, é evidente que os olhares se voltem- ainda que a negociação seja muito difícil- sobre quem está por aqui. Talvez disponível, ainda que a preço alto.

Só em São Paulo, três grandes clubes manifestaram o sonho por Conca, em sigilo ou publicamente: Corinthians, Palmeiras e São Paulo. Simplesmente, o chamado “trio de ferro”. Não tenho pesquisa às mãos e nem contagem explicita. Por ouvir torcedores, no entanto, concluo que Conca é o grande sonho de consumo para a próxima temporada, embora ele possa ficar no Fluminense mesmo.

Depois dele, vêm Diego Tardelli, do Atlético Mineiro, cujo preço, dizem é muito elevado. E, depois, Fred, o artilheiro que viveu dias de glória na Copa das Confederações e tardes terrivelmente amargas na Copa do Mundo.

Sairá negócio com algum deles?

2- BOAS FESTAS! Neste finzinho de mês e de 2014, este blogueiro entrará em recesso por alguns dias, devendo retornar em meados de janeiro. A não ser que aconteça nesse meio-tempo algo extraordinário. De qualquer maneira, fica registrado o sincero votos de boas festas aos amigos que me acompanharam durante todo o ano.

Valeu!


O Corinthians, pertinho de Dudu. E o Palmeiras tem 3 boas novidades
Comentários 54

Roberto Avallone

Foto: Marcos Cunha

Foto: Marcos Cunha

1- Disputado, no mínimo por Inter e São Paulo, Dudu vai mesmo é para o Corinthians. Bela vitória corintiana. Aos 22 anos, rápido, rápido e ousa nos dribles, Dudu só não ficou no Grêmio-por quem disputou o Brasileirão deste ano- em função de o clube gaúcho estar em contenção de despesas e não estar disposto a gastar muito dinheiro por jogador algum.

No Corinthians, creio, Dudu terá caminho aberto para as suas arrancadas, amparado por Elias e Rento Augusto, tendo à frente o centroavante que vive o auge de sua carreira, o peruano Paolo Guerrero. Há quem diga sobre a possibilidade da contratação de Conca, que ainda não está fechada e , creio, é muito difícil de acontecer. Há outros interessados também.

Em todo o caso…

2- O Palmeiras sacudiu esta sexta-feira com três boas notícias:

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

a)  Foi renovado o contrato da revelação Gabriel Fernando, 17 anos, por mais cinco temporadas. Gabriel, que é a maior promessa da base palestrina, foi neste ano recordista de gols em todos os tempos d categoria sub-17, com 37 gols marcados em 22 jogos.

Impressionante!

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

b) O Palmeiras contratou- ou está por detalhes- o centroavante Leandro, do Chapecoense. Para quem não o conhece, algumas informações: tem 23 anos, l metro e 90 de altura e disputou um belíssimo segundo turno do Campeonato Brasileiro, ao marcar 10 gols e participar também das principais jogadas ofensivas.

Em minha opinião, na contramão dos que preferiam centroavante brasileiro mais renomado, é um jogador muito bom e que deverá ser a surpresa, na área, desta temporada.  Estava praticamente acertado (por empréstimo) pelo Corinthians. Mas o Palmeiras pagou por parte de seu direitos e levou a melhor.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

c)  Foi consumada a contratação do volante Andrei Girotto, 22 anos, que era do América mineiro. Trata-se de uma aposta, é claro. Estilo: marca bem e chuta forte de fora da área.


Zé Roberto, 40 anos, perto do Palmeiras. Qual o limite de idade de um craque
Comentários 44

Roberto Avallone

Foto: Léo Pinheiro

Foto: Léo Pinheiro

A discussão é antiga e não há uma data-limite, pois depende do jogador. Mas, mais ou menos, até quando? Bem, Pelé, que foi o melhor de todos os tempos e tinha o físico perfeito, jogou até os 37 anos, nos Estados Unidos.

Seria este o parâmetro? Nem sempre, pois com as mudanças no futebol, o momento deparar também mudou. Aquino Brasil, em outros tempos, quando a bola corria mais do que o jogador, tivemos alguns exemplos de longevidade: Jair Rosa Pinto jogou até os 42 anos, Djalma Santos passou dos 40, mas sem a obrigação de correr tanto, em futebol cadenciado que hoje não se vê mais.

E são poucos os exemplos dos quarentões jogando bola, a não ser para os goleiros: Rogério Ceni está para completar 42 anos, Dida está nessa faixa e, lembremos, o italiano Dino Zoff foi campeão do mundo, em 1982, exatamente com 40 anos. Mas são goleiros, repito, o que é muito diferente. Jogador de linha mesmo, quarentão, que eu me lembre de ter lido foi o inglês Stanley Mattews que, aos 44 anos, em Londres, levou a melhor sobre o grande Nílton Santos (na época com 26 anos), na goleada inglesa sobre, por 4 a 2, em 1956.

Na verdade, este ponta inglês foi uma exceção à regra.

E Zé Roberto, o que é? Em minha opinião, outra exceção. Que desafia os tempos, campeão do fôlego e da resistência. Até quando não se sabe. É craque, sim, e a ideia de continuar a carreira pode ter sido uma boa ideia. Pode, eu disse. Como garantir?

Não deixa, no entanto de ser uma incógnita.


 Acertos e liquidações no vai-e-vem do futebol
Comentários 15

Roberto Avallone

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

1- Em minha opinião, até agora o golaço foi do Atlético Mineiro ao oficializar a contratação do centroavante Lucas Pratto do argentino Velez, por 5 milhões de dólares (cerca de 13 milhões e meio de reais), em uma tacada de mestre pelo jogador que outros clubes pretendiam.

Ousado, o Galo levou a melhor.

Venho acompanhando há tempos o desempenho de Pratto que, além de goleador, é jogador inteligente, bom de passe e que atuou de segundo atacante quando Zarate defendeu o Velez. Nesta temporada, o grandalhão Lucas (1 metro e 88), até rápido demais para um homem de sua altura, voltou a ser centroavante, é um dos artilheiros do campeonato argentino (11 gols) e indicado a concorrer ao prêmio de melhor jogador do torneio.

2- Contratação mais modesta, embora não menos oportuna, foi a do centroavante camaronês Joel, 21 anos, pelo bicampeão Cruzeiro. Em sua passagem pelo Coritiba, Joel mostrou-se veloz e goleador. Como será ao lado de Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart? Trata-se de boa aposta esse Joel.

3- Por falar em aposta, está mesmo para chegar ao Corinthians o atacante colombiano, Steven Mendoza, que está por empréstimo no futebol indiano. As informações são as de que ele é um jogador rápido e habilidoso, que joga pelos lados do campo, e que fará sucesso por aqui.

É uma aposta. Aguardemos.

4- Por falar em aposta, o São Paulo tem praticamente contratado o lateral-direito Bruno (o Fluminense, inclusiva, já confirmou) que no Flu não reeditou suas belas atuações dos tempos de Figueirense. Quando surgiu, parece que a Seleção seria seu destino. Quem sabe, agora?

 5- O Palmeiras pode ganhar o suposto braço- de- ferro com o São Paulo pelo volante e meia do Goiás, Thiago Mendes, 22 anos, apontado como uma das revelações do Campeonato Brasileiro. Será que na prática essa luta existe mesmo? Enquanto isso, o Palmeiras consumou a contratação do bom lateral- direito Lucas, com o aval de Oswaldo de Oliveira.

6- Quanto as liquidações, Botafogo e Fluminense parecem em promoção de jogadores, cada um com seus motivos. O Botafogo, por falta de pagamento, está perdendo Daniel e Gabriel, assim como aconteceu com Lucas; o Fluminense, talvez mais por precaução pela saída da Unimed, também está abrindo mão de Diguinho, Bruno e não considera inegociáveis suas estrelas maiores- depende da oferta.


Tite, Oswaldo e senhores técnicos: ao ataque! E o Mercado da Bola
Comentários 12

Roberto Avallone

Montagem: Simeão

Montagem: Simeão

1- Tite, pelo Corinthians, e Oswaldo de Oliveira, pelo Palmeiras, serão apresentados nesta terça-feira. E ao que parece, ambos parecem dispostos a jogar mais no ataque- o que é uma novidade pelo menos para o cauteloso Tite-, embora não seja exatamente isso que sugiram os números de seus esquemas táticos: o 4-1-4- 1 de Tite, seguindo o exemplo do futebol alemão, e o 4-2-3-1, de Oswaldo de Oliveira, ambos coincidindo em ter um único atacante fixo à frente.

E como podem ser ofensivos, assim? É possível, basta ver o que fez a Alemanha contra o próprio Brasil na Copa, necessitando, porém, que os meias se lancem constantemente ao ataque, ficando o solitário atacante mais no papel do pivô e da especialidade de aproveitar rebotes. E que os laterais

Particularmente, até prefiro outros modelos ofensivos, como os utilizados pelos espanhóis Real Madrid e Barcelona, que atuam com três atacantes. Mas não posso negar o sucesso alemão- que se assemelha ao que pretendem Tite e Oswaldo, pelo menos no papel-, pois aí eu teria de brigar com números e resultados mais recentes. E não dá para esquecer os 7 a 1 da Alemanha contra o nosso indefeso Brasil.

E fora o baile.

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

2- No Mercado da Bola, destaca-se a disposição do bicampeão brasileiro, já recheado de bons jogadores e ainda em busca de outros, para não deixar cair a peteca: Joel, o camaronês que atuou pelo Coritiba no Campeonato Brasileiro, já está acertado. E mesmo assim, o Cruzeiro flerta com outros centroavantes, sendo que apenas um deve ficar: Leandro Damião, do Santos, ou Fred, do Fluminense. De quebra, ainda endurece para vender Lucas Silva para o Real Madrid, não aceitando menos de 15 milhões de euros (quase 50 milhões de reais).

Outros negócios estão para ser fechados, mas, por enquanto, ou são mais modestos (o Corinthians já conta com o volante Cristian, o centroavante Leandro e o lateral-direito Edilson; o Palmeiras já se acertou com o volante Amaral e o zagueiro Victor Hugo) ou ainda as transações estão mais na base do interesse do que na consumação.

Até agora, as estrelas do Mercado da Bola foram os técnicos, incluindo-se aí a desistência de Abel em negociar com o Inter, a apresentação de Doriva pelo Vasco e a indefinição de Enderson Moreira, que ainda não sabe se continuará ou não no Santos.


Conca, o sonho maior do Palmeiras
Comentários 31

Roberto Avallone

 Foto: Jorge William

Foto: Jorge William

Castigado pelo pesadelo que o atormentou neste ano, quando quase foi rebaixado de novo para a Série B ,o Palmeiras parece pretender quebrar mesmo a rotina de coadjuvante das últimas temporadas. Além da nova cúpula do futebol- Alexandre Mattos e Cícero Souza- e do novo técnico, Oswaldo de Oliveira, terá como novidades também vários jogadores e alimenta o sonho especial de contratar o craque Conca.

Dario Conca, 31 anos, 1 metro e 67 de altura, tem um endiabrado pé canhoto, capaz de driblar, lançar os companheiros e de surpreender os goleiros inimigos com chutes fortes e bem colocados, cheios de efeito. Em minha opinião, terminaria com a “Valdivia- dependência”, pois pode muito bem compor uma excelente dupla de meias com o chileno, além de simplesmente substituí-lo quando “El Mago” não puder jogar, sem que a equipe perca muito de sua qualidade como acontece agora.

“Seria uma dupla irresistível, o Conca e o Valdivia juntos”- diz o amigo Andrezinho Tessitore, palestrino da mais pura cepa.

“É um sonho possível de ser realizado, sim”- garante-me uma fonte quente dos bastidores palmeirenses.

Não é missão fácil de ser concluída, já se sabe. Mas o Palmeiras quer mesmo Conca. Rafael Sóbis também é viável, apesar da concorrência, enquanto Fred é considerado o mais difícil entre todos os jogadores do Fluminense. Não seria surpresa se, de repente, surgisse Rafael Marques, centroavante apreciado por Oswaldo de Oliveira e com ele fez sucesso e foi campeão carioca de 2013, jogando pelo Botafogo.

Quanto os outros nomes já falados e encaminhados, são muito boas as recomendações sobre o lateral- direito Lucas (que já foi convocado pela Seleção Brasileira, em 2012), o central canhoto Victor Hugo (23 anos, l metro e 87 de altura, que estava no América mineiro) e o volante Andrei Girotto (22 anos, l metro e 85, de chute forte e bom cabeceador), que estava com Victor Hugo no mesmo América. O outro volante, Amaral, já contratado, é bem conhecido pelos oito anos de Goiás.

Enfim, parece vir aí uma mescla de apostas com talentosos experientes. E Conca, craque consagrado, está como a “cereja do bolo” destes possíveis novos tempos.

Será?


Opinião sobre: Tite no Corinthians, Wesley no São Paulo, Pratto no Galo e… Oswaldo de Oliveira no Palmeiras
Comentários 22

Roberto Avallone

Foto: Roberto Rodrigues

Foto: Roberto Rodrigues

1-Tite deve ser anunciado pelo Corinthians na próxima segunda-feira. Virá depois de um ano de sua saída, com um belíssimo salário e a missão de ser o Tite de 2012, o que venceu a Libertadores e o Mundial de clubes e não aquele técnico do Campeonato Brasileiro de 2013, quando empatou e perdeu muito.

Acredito em um Tite em novo estilo, pois no ano sabático que viveu, viajou, tentou se atualizar, percebeu que o futebol, hoje, além da intensidade e da compactação, exige uma postura bem mais ofensiva. Para não ir muito longe, é bom lembrar que Barcelona e Real Madrid jogam com três atacantes. Que voltam para marcar, mas quando têm a bola sabem como penetrar na área inimiga.

Em nome do espetáculo, é bom que seja assim. E creio que Tite dará conta do recado.

Foto: AFP

Foto: AFP

2- Dada como certa nos bastidores, ida de Wesley para o São Paulo ainda não está oficializada e o jogador desmente que já tenha ocorrido qualquer tipo de acordo. Sei lá. Todos os indícios levam a acreditar que só uma questão de tempo, pois o jogador não terá mais contrato com o Palmeiras em fevereiro e até a torcida palestrina está contra a sua permanência.

No São Paulo, dirigido por Muricy Ramalho, técnico que o conhece dos tempos de Santos, o volante talvez exiba o futebol que apenas raramente mostrou pelo Palmeiras. Minha opinião: no Santos, Wesley era muito bom, com jogadas e chutes imprevisíveis. Mas tinha ao lado craques como Neymar, Ganso, etc.

Sem tão ilustres companhias no Palmeiras, Wesley era um meio-campista que errava passes constantemente, além de não ser exímio marcador e de atrasar demais as jogadas.

Com Muricy e ao lado de Ganso, Alan Kardec, Souza e outros craques, Wesley pode voltar a acontecer.

Foto: AFP

Foto: AFP

3- E, embora ainda sem confirmação oficial, não é que Lucas Pratto está com um pé e meio no Atlético Mineiro por três temporadas? Trata-se de um belíssimo reforço, pois Prato, 1 metro e 89, está para ser eleito o craque do campeonato argentino, além de despontar na liderança da artilharia (ao lado de outros dois jogadores) com 11 gols marcados. Apesar da má campanha do Velez.

Outros clubes já quiseram e outros ainda querem Pratto. Mas o Galo está na frente.

Foto: Fernando Soutello

Foto: Fernando Soutello

4- Como já  houve acordo financeiro,  indicado por Alexandre Mattos, futuro diretor executivo-, creio que o Palmeiras fez um gol ao contratar Oswaldo de Oliveira. Trata-se de um estrategista de respeito, de currículo vitorioso e que também tem sucesso ao lançar garotos da base.

O torcedor palmeirense, no entanto, além de diretores e técnico, está ansioso por bons jogadores. Sem eles, nem com Guardiola e nem com Mourinho.

Uma fonte respeitável me alertou que três ou quatro ótimos jogadores serão contratados. Só não me disse quando. Até porque, sejamos justos, é importante a opinião do técnico e da nova cúpula do futebol, pois não?


Como vai o Mercado da Bola. E a ressurreição de um gigante do futebol
Comentários 27

Roberto Avallone

Imagem: Reprodução Internet

Imagem: Reprodução Internet

1- Ainda não com força total, os clubes brasileiros agitam o Mercado da Bola. Nota-se, como era de esperar, maior apetite pelas compras nos que vão disputar a Libertadores da América:

a)  O Corinthians, antes de anunciar seu novo técnico, que deve ser Tite, encaminhou as contratações de Danilo (bom goleiro da Chapecoense), Edilson (ex- Botafogo), Cristian (aquele mesmo, o volante eu já brilhou pelo Corinthians) Leandro (que foi muito bem pelo Chapecoense) e Dudu (se o Grêmio dele desistir, enfrentando a concorrência do São Paulo). Há quem discorde, mas considero boas apostas.

b)  O São Paulo, além do lateral- esquerdo Carlinhos, parece lutar agora por Dudu- que seria o homem de velocidade no ataque- e dizem que terá Wesley, em baixa no Palmeiras, para a próxima temporada. Deve repatriar o zagueiro Breno, que viveu momentos dramáticos na Alemanha, e buscar um meia-atacante para substituir Kaká.

c)  O Cruzeiro, que já contratou o lateral-direito Fabiano (da Chapecoense) está agora atrás de um centroavante, que pode ser Leandro Damião, que está no Santos. Ao mesmo tempo, disponibilizou o meia Marlone, que, acredito, cairá bem em qualquer equipe- tanto que o Fluminense já está atrás dele.

d)  Com o interesse do Cruzeiro por Leandro Damião, o Atlético Mineiro teve sua missão facilitada na busca por Lucas Pratto, do Velez, artilheiro do campeonato argentino. Boa pedida.

e)  E o Inter, ainda aguardando suas eleições para presidente, espera pelo novo mandatário para poder renovar com o técnico Abel Braga. Mas já encaminhou a contratação de alguns jogadores, entre eles o zagueiro Rodrigo Moledo, que já lhe pertenceu.

Entre os clubes que não estão na Libertadores, destacaria a contratação do técnico Marquinhos Santos (ex- Coritiba) pelo Vasco da Gama, assim como a perda do patrocínio/ parceria da Unimed carioca pelo Fluminense, depois de 15 anos. Mas todo mundo começa a se mexer, como por exemplo, o Palmeiras: este oficializou Cícero Souza como gerente de futebol, à espera de Alexandre Mattos, futuro diretor- executivo, que só poderá assumir o cargo em janeiro.

Depois deles, o novo técnico (fala-se em Mano Menezes, Oswaldo de Oliveira e até em Abel Braga) para que sejam definidas as contratações de jogadores.

Foto: Alejandro Pagni/AFP

Foto: Alejandro Pagni/AFP

2- Depois que voltou da Segundona da Argentina, o River Plate está impossível: já foi campeão do seu País, briga ainda pelo título do atual torneio e consagrou-se na noite desta quarta-feira o campeão da Copa Sul- Americana, ao bater por 2 a 0, no Monumental de Nuñez, o colombiano Nacional de Medellin.

A festa foi comovente, inclusive no abraço do técnico Marcelo Gallardo em seu filho, que estava em campo c9omo gandula.

Grande River, renasceu das próprias cinzas.


A saída de Dorival Júnior e o Mercado da Bola
Comentários 33

Roberto Avallone

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

1- Era esperada a saída de Dorival Júnior do Palmeiras, embora ele tenha ficado não mais do que três meses: além dos números muito abaixo do esperado- 9 derrotas, 6 vitórias e 5 empates, com pouco mais de 38 por cento de aproveitamento- o futebol exibido pelo time também foi pífio, vulnerável na defesa e quase inofensivo.

Claro que a culpa não é só de Dorival, que tem bons trabalhos no currículo e é homem educado, mas como comandante tem grande parcela de responsabilidade na campanha que deixou a torcida aflita, temerosa pelo rebaixamento até a última rodada.

Só que os números negativos de sua passagem são indefensáveis. Assim como eram os de Gareca.

Além de Dorival, também já saíram o diretor-executivo, José Carlos Brunoro, e o gerente de futebol, Omar Feitosa, ambos com tempo mais longo de serviço no clube, cerca de dois anos. Estiveram com o presidente Paulo Nobre desde o começo de sua primeira gestão.

Bem, como dizia este blogueiro em seu post anterior, um a reformulação era necessária. E ela começou. Vejamos como ficam, agora, com a contratação de um diretor-executivo do futebol (provavelmente Alexandre Mattos, do Cruzeiro), da escolha do novo técnico e, principalmente, o que acontecerá no elenco, com contratação e dispensas (muitas) de jogadores.

Pode ser que o sufoco passado pelo Palmeiras no ano de seu Centenário tenha servido de lição para que aflição igual a essa não mais se repita.

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

2- E o mercado da Bola, a grande atração do futebol em férias, começa a se movimentar mais. Tivemos, por exemplo, a contratação do bom lateral-esquerdo Carlinhos (ex- Flu) pelo São Paulo, que, comenta-se, volta sua atenção para Cleiton Xavier, que viria d a Ucrânia para o lugar de Kaká. Uma bela tentativa.

Além disso, outro tricolor, o Grêmio parece estar disposto a negociar Barcos (com o futebol mexicano), já que pode aproveitar Marcelo Moreno, campeão brasileiro pelo Cruzeiro e que está de volta. Não terá problema com centroavante.

Ao contrário dos gremistas, parece cada vez mais difícil o problema da camisa 9 para o Corinthians, pois Guerrero, até agora, não voltou nem um pouquinho atrás em seus sonhos de uma bela grana para a renovação de seu contrato. Palpite? Creio que Guerrero vai recuar e ficar mais um bom tempo no Corinthians. Em todo o caso, é bom aguardar…

Quem não espera por nada e nem deixa a peteca cair é o bicampeão brasileiro, Cruzeiro: já contratou o ótimo lateral-direito da Chapecoense, Fabiano, e elaborou pequena lista de dispensas, que contém o nome de uma sugestiva promessa- a do jovem meia Marlone, que fez sucesso jogando pelo Vasco da Gama.


Palmeiras: sufoco, alivio e a certeza de que reformular é preciso
Comentários 51

Roberto Avallone

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A tevê flagrava cenas inusitadas: ao final do drama, torcedores choravam de alivio- por ter escapado da degola- e de raiva, muita raiva, pelo sufoco que o time passou neste jogo de empate com os reservas do Atlético Paranaense (1 a 1) e em quase toda pífia campanha.

Segundo consta, nenhum time, desde a era dos pontos corridos, que começou em 2003, conseguiu escapar com apenas 40 pontos. O Palmeiras foi o pioneiro. Ah, que campanha, meu Deus! Só esses minguados pontos já citados e uma vergonhosa coleção de 20 (!) derrotas na competição.

Graças ao bom goleiro Fernando Prass e ao craque Valdivia, o goleiro pelas boas defesas e o meia pela capacidade em articular jogadas (mesmo sem condições físicas ideais), o Palmeiras arrancou o empate dos reservas/ meninos do Atlético, depois de levar sufoco. Isso, através de um gol de Henrique, de pênalti. E daí?

E daí que a não ser em uma outra investida, o Palmeiras não incomodava o goleiro Weverton. Não me lembro de uma grande defesa, pelo menos, do goleiro da equipe paranaense. Por sua vez, o goleiro palmeirense, Fernando Prass, foi autor de boas intervenções em arremates dos reservas do Furacão.

E então, o que se pode deduzir, diante da péssima campanha e das dificuldades em disputar, em casa, um jogo decisivo? A dedução é simples: é mais do que necessária uma reformulação quase que total no futebol palmeirense, avaliando-se com todo o rigor não só o elenco, mas também a Comissão Técnica, os setores ligados a ela e também os métodos da diretoria, que talvez reviva um dirigente experiente ao lado de profissionais do ramo.

Pelo que fiquei sabendo nos bastidores do clube, ouvindo gente influente e conselheiro de respeito, a tendência é a de que o treinador Dorival Júnior não fique. Trata-se de ótima pessoa, de profissional que já fez bons trabalhos em outros clubes, mas é difícil defende-lo diante dos resultados obtidos, entre eles um rápido balanço de 6 vitórias e 9 derrotas.

Em todo o caso, acho que é precipitado cravar se Dorival fica ou não- eu disse que a tendência é a sua saída- ou de que tamanho será a limpeza no inchado elenco.

Talvez tudo comece pela contratação do novo executivo do futebol, provavelmente Alexandre Mattos, que teve sucesso na montagem do Cruzeiro bicampeão mineiro. Renovar é preciso, até para esquecer esse Centenário de tantas aflições. E que teve até no santista Thiago Ribeiro o herói inesperado, autor de um gol decisivo que na Arena palestrina não surgiu.

Palmeiras, que 2015 lhe seja mais leve.