Blog do Avallone

Mina, Kane, Lukaku: um lugar ao sol na Copa

Roberto Avallone

Poderiam ser muitos os personagens desta rodada na Copa. Três deles, no entanto. chamaram especialmente a  atenção:

1- Yerri Mina, zagueiro-goleador, 23 anos, 1 metro e 95 de altura, foi personagem central da vitória da Colômbia dobre a Polônia, 3 a 0: simplesmente anulou o futebol de Lewandowiski , o centroaavante polonês de muito respeito , e, de quebra, marcou o primeiro gol colombiano em linda cabeçada.

Além disso, mostrou muita simpatia e respeito pelo Palmeiras, clube pelo qual foi campeão brasileiro em 2016, falando algo como '' lá é a nossa casa'', sem descartar a volta ao clube no futuro, '' desde que exista uma situação fvorável para isso''.

Talento, determinação, gratidão. Então, o que falta para Mina ser reconhecido no Barcelona para ser o titular da equipe e não mais discutido em lista de prováveis transferências- dentro da Espanha- por conta de pegar mais experiência e se adaptar  ao futebol espanhol?

Sinceamente, creio que Mina não precisa de experiência nenhuma. Ele é assim mesmo, consegue anular o adversário mais perigoso e ainda vai fazer os seus gols.

Zagueiraço!

2- Às vezes, ele dá a impressão de ser aquele tipo de centroavante que só existe no passado ou na imaginação. Mas Romelu Lukaku é a mais pura realidade:ele tem 25 anos, mede 1 metro e 91, pesa 94 quilos e sabe arrematar com poucos, com o pé direito e – especialmente- com o esquerdo, uma espécie de canhoto que bate com as duas.

Coisa rara.

Nsta Copa, em duas partidas.Lukaku já tem 4 gols. E, pelo jeito, terá muito mais, Descendente de congoleses, nascido na Antuérpia belga, ele atualmente pertence ao Manchester United, clube ideal para pelo menos tentar superar o seu antecessor, que se machucou: o incrível sueco, Ibrahimovic.

3- Por enquanto, o artilheiro desta Copa do Mundo, com 5 gols, não tem exatamente o perfil do centroavante clássico, técnico ou quetais: trata-se de Harry Kane, apeliddo '' O Furação'', que tem como principais virtudes, senão a a técnica esmerada ou brilho no trato com a bola, pelo menos o espírito guerreiro, a volúpia em bisca das redes, com os pés ou nas cabeçadas.

Kane é jogador do Tottenham, tradicional time inglês. E desses 5  gols que tem na Copa, 3 deles foram marcados contra o Panamá, na goleada da Inglaterra por 6 a 1.