Blog do Avallone

Só para variar, o Corinthians venceu o São Paulo

Roberto Avallone

1- Já faz um bom tempo que o Corinthians não perde para o São Paulo, qualquer que seja o estádio, Coisa para dez ou onze jogos, pois não tenho  em mãos a estatística, apenas a lembrança do que virou rotina. Desta vez, foi no Pacaembu, com quase 32 mil pagantes, praticamente todos corintianos, pois foi clássico de torcida única  e o mando do jogo era do Corinthians.

O placar apontou Corinthians 2, São Paulo 1, Sendo que Jadson marcou logo no primeiro minuto de jogo, após passe de Rodriguinho.  Aos poucos o São Paulo melhorou, acertou chute na trave, em belo chute de Shaylon, e logo depois empatou, com Brenner. Seria quebrado o jejum? Qual o quê. Eis que, após uma cobrança de escanteio, Balbuena saltou ao terceiro andar e- sozinho- pois Anderson Martins nem o incomodou, mandou, de cabeça o fundo das redes.

Corinthians, 2 a 1

( Apenas como lembrança: este foi o décimo gol de Balbuena com a camisa do Corinthians que o torna zagueiro-artilheiro. E só neste Campeonato Paulista já fez dois.Tem sido um dos pilares da equipe).

Como o primeiro tempo foi muito bem, esperava-se uma etapa final empolgante. Não foi. O Corinthians apurou a marcação, fechou os espaços, e o São Paulo, embora tivesse a posse de bola não apresentava nenhuma criatividade e pouquíssima velocidade. Tipo da posse de bola inútil. Os amigos querem um exemplo? Pois lá vai:Cássio não foi obrigado a fazer nenhuma defesa difícil sequer na etapa final. Foi uma tranquilidade só.

Contribuiu muito para falta de eficiência tricolor a atuação de Diego Souza que, perdão, não me convence quando joga de ''falso 9''. Ele atua muito melhor como meia-atacante, que foi sua posição durante muito templo.

Para consolo dos torcedores do São Paulo, este é um problema que está sendo corrigido: o tricolor acertou a contratação de Tréllez, centroavante de ofício, colombiano de 28 anos, pagando ao vitória 6 milhões de reais por 70 por cento do passe. Tréllez marcou dez gols no Brasileirão do ano passado.

Pode dar certo.