Blog do Avallone

Caíque, herói corintiano. E quem vem no lugar de Mina?

Roberto Avallone

1- Não que o jovem Caíque tenha feito algo de extraordinário. Mas o que fez,além de duas belas defesas no segundo tempo contra o PSV Eindhoven- o líder do Campeonato Holandês-eledefendeu um pênalti das 5 cobranças holandesas, o que garantiu a vitória e dois pontos ao Corinthians- um pelo empate, dois pela vitória nas cobranças de pênaltis ( 5 a4)-, pois a partida, em seu tempo regulamentar terminou empatada, 1 a 1.

Foi o primeiro jogo do Corinthians no ano e a sua estréia na Florida Cup. Também pode sder considerado um teste. Isso porque o Corinthians trocou seus 11 jogadores no intervalo, enquanto o PSV mudou radicalmente seu time da metade do segundo tempo em diante.Enquanto jogaram os titulares, na etapa inicial, o Corinthians foi até melhor do que se esperava, embora sentisse a falta de ritmo, armado no 4-1-4-1, e tendo como novidade principal o lateral-esquerdo Juninho Capixaba(que é meia de origem,agoira adaptado à lateral), habilidoso no drible e ainda com certas dificuldades na marcação;

No segundo tempo, porém, o PSV foi para cima e nos minutos finais pressionou muito até que, aos 47 minutos dessa etapa final, Lammers empatou a partida, depois  de um bate- rebate na área. Caíque já tinha feito duas bolas defesas.

Na decisão por pênaltis, apenas uma cobrança desperdiçada. Aliás, defendida. E por Caíque França, o jovem goleiro que defendeu a bola chutada por Lammers, em seu canto esqquerdo.

Foi, assim, o herói do jogo.

2- Nesta tarde de quarta-feira,quando ainda rolavam os comentários sobre as divergências entre Palmeiras e Barcelona para liberar Mina, um respeitável conselheiro me disse: ''Está tudo certo. O Minha será mesmo vendido''.

E assim foi como disse o conselheiro sobre a negociação de 48 milhões de reais(o Palmeiras ficará com 80 por cento, deduzo que em torno de 38 milhões de reais), embora, como se esperava,perca o seu melhor zagueiro. As cifras não foram ditas e nem comentadas pelo conselheiro, apenas a certeza de que Mina seria mesmo vendido(como foi) e uma dúvida: '' Se o Palmeiras vai atrás de outro zagueiro.Pode até ser. Mas quem?

Esse quem é a grande dúvida do momento. Seria para agora? Ou agora talvez fosse melhor dar chance para os muitos zagueiros que já estão clube? Se o diagnóstico for a necessidade de contratação para o setor, é bom saber que não há nenhum Mina sobrando do Mercado da Bola, mas existem bons nomes:Miranda ou Gil, por exemplo… Miranda, 33 anos, 43 jogos pela Seleção Brasileira, atualmente na Inter de Milão, apesar da idade é considerado um jogador de boa velocidade a atua mais pela esquerda da área; Gil, 30 anos, que também já foi convocado várias vezes para a Seleção Brasileira, foi campeão brasileiro pelo Corinthians em 2015 é nome suficientemente conhecido.

Contratações difíceis, é verdade. Mas já que se fala em substituir Mina, um senhor zagueiro… Quem sabe?