Blog do Avallone

Corinthians, pertinho do hepta. Palmeiras, em jogo o futuro

Roberto Avallone

1- Não foi necessário jogar muito . Ou ser brilhante. Bastou vencer o Avaí por 1 a 0, gol do contestado Kazim aos 3 minutos do segundo tempo. Gol de peito, após cruzamento do lateral- esquerdo Arana.

E pronto: não é matemático, pois depende ainda do que acontecer com o Grêmio, mas é possível que, matematicamente, o Corinthians seja heptacampeão brasileiro já na próxima rodada; basta vencer o Fluminense, na Arena de Itaquera, e esperar quer o Grêmio não vença seus próximos adversários- o Vitória, em Caxias do Sul, e o São Paulo.

Quer dizer: está por um fio a conquista antecipada. Graças, principalmente, à extraordinária campanha corintiana  no primeiro turno e, no returno, quando os números eram pífios, surgiu essa arrancada de três vitórias seguidas-  contra Palmeiras, Atlético Paranaense(em Curitiba) e Avaí para que a situação se normalizasse e o Corinthians confirmasse a condição de favorito absoluto para a conquista do título. Afinal, foram 9 pontos em 3 jogos; reação na hora certa.

Quanto à vitória diante do Avaí, nem há muito o que se falar. Depois de um primeiro tempo sem chances claras de gol- a melhor do Corinthians foi num chute de Camacho, já no finzinho-, no segundo tempo o Corinthians(já com Jadson no lugar de Camacho), encontrou logo cedo o seu gol ( Kazim) e depois ''cozinhou'' a partida, até com boa presença do jovem goleiro Caique, pois o que interessava mesmo era garantir os três pontos.

E assim foi feito.

2-Mais do que o duelo em si- que também é importante-, o Palmeiras jogará contra o Flamengo muito do que poderá ou não fazer para a próxima temporada. Vindo de três jogos sem vitória- Cruzeiro, Corinthians e Vitória(esta, a sua pior partida), em boa parte da torcida existe a dúvida sobre quem deve ou não ficar no time e no elenco, discutindo-se, inclusive, a pérmanência de Alberto Valentim como técnico da equipe principal.

Um respeitável conselheiro, por exemplo, é favorável à contratação de Abel Braga(contratação difícil )mas com a continuidade de Valentim, sim, mas como auxiliar- técnico,pois vê nele virtudes para o futuro, Quanto aos jogadores, além do interesse já comentado sobre Lucas Lima e Zeca,são poucos os nomes inquestionáveis de agora: Moisés, Dudu, Keno, Mina(que deve ir para o Barcelona)Borja (pelos últimos jogos, mas a conferir ), Willian e,na opinião de muitos, Felipe Mello. Alguns outros são citados positivamente, mas não são inquestionáveis.

Isso não quer dizer que os outros vão sair ou que não recuperarão o prestígio. Dependerá muitos desses últimos jogos  do Campeonato Brasileiro, da permanência ou não no G-4, de todas essas coisas que conhecemos bem do futebol podendo a situação virar de um momento para o outro.

Já dizia Mestre Machado de Assis que'' ao vencedor, as batatas''.