Blog do Avallone

A disparada do Corinthians, a angústia do São Paulo

Roberto Avallone

Foto: Divulgação

1- Impressionantes os números do Corinthians, que neste domingo venceu o Botafogo, 1 a 0, gol de seu artilheiro Jô. Com o triunfo, o Corinthians chega aos 29 pontos em 11 jogos- com nove vitórias e dois empates-, perto de 90 por cento de aproveitamento. Magnífico.

E , reconheçamos, seu futebol nem é brilhante, luxuoso. Mas é de uma eficiência incontestável, com defesa mais do que sólida- Fagner, Balbuena, Pablo e Arana-, dois meias que sabem das coisas- Jadson e Rodriguinho- e um centroavante , Jô, que parece viver a melhor fase de sua carreira, goleador e lúcido.

Ah, não está fácil tirar o embalo e invencibilidade do Corinthians. Contra o Botafogo- que veio bem defensivo- travou um lento primeiro tempo,sem grandes emoções. Na etapa final, no entanto, ainda mais que o Bota recuou ainda mais, o Corinthians tocou a bola, encurralou o adversário, aproveitou-se da entrada de Marquinhos Gabriel no lugar do volante Gabriel e esteve sempre perto do gol. Chegou a perder um pênalti (cobrado por Jô), aliás um pênalti inexistente porque a falta cometida sobre Arana foi fora da área. E continuou dominando,persistindo , pois, desse jeito, a vitória chegaria.

Demorou, mas chegou. Após linda jogada do jovem Pedrinho, a bola foi para a área e, depois de um bate- rebate, Jô aproveitou, cm a sua atual eficiência e estufou as redes. Gol! Vitória! Mais uma do líder Corinthians, que agora já está 7 pontos à frente do vice , o Grêmio, que tem 22 pontos.

É muita coisa. Mesmo que estejamos apenas com 11 rodadas e que ainda faltem 27 para serem disputadas.As coisas podem mudar- ou não- mas que, hoje, o Corinthians é o grande favorito deste Campeonato, quem há de duvidar?

Repito, as coisas podem mudar,há times que estão se ajustando (Flamengo, Palmeiras, o próprio Grêmio quando joga completo), mas o grande desafio do momento é este: quem vai parar o Corinthians?

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

2- Por sua vez, o momento do São Paulo é o oposto do arquirrival Corinthians: ao ser derrotado pelo Flamengo, 2 a 0, o tricolor entrou na zona do rebaixamento, com 11 pontos ganhos. Reflexo da campanha, pois perder para o Flamengo e suas individualidades- os gols foram marcados por Guerrero e Diego- não chega a ser algo anormal. O problema é que o tropeço fez parte da pífia campanha.

Rogério Ceni é  o culpado? Ainda não estou convencido disso, pois ele me parece bem disposto ao trabalho, a montar um time ofensivo, tem larga experiência, coisa e tal.

À distância me parece que esse entra-e- sai de jogadores, mais a venda de um Luiz Araújo, coisas do gênero podem dificultar o entrosamento e prejudicar o que parece uma tendência  do futebol atual: o entrosamento, o encaixe, o conjunto,  o futebol coletivo.

Pode ser isso, posso estar errado.Pois, no papel, o tricolor tem um punhado de bons jogadores. Não era para estar na zona da degola.