Blog do Avallone

Corinthians, a grande vitória. E o Palmeiras sobe…

Roberto Avallone

Foto: Divulgação

1- Vencer o poderoso Grêmio, em seu estádio, não é nada fácil. Mas o Corinthians venceu. E com bons ingredientes de emoção: Cássio defendeu um pênalti cobrado por Luan- considerado um dos melhores jogadores do Campeonato- confirmando a vantagem obtida com o gol de Jadson, a bola passando entre as pernas do goleiro gremista, Marcelo Grohe.

Em um jogo equilibrado, embora a maior posse de bola fosse do Grêmio, o gol de Jadson e a defesa de Cássio fizeram a diferença para a maior vitória do líder e invicto Corinthians, que agora está com 26 pontos ganhos contra 23 dos gremistas.

Uma campanha sensacional!

E anda em tão boa fase o Corinthians, com tanta autoconfiança, que já não teme mais o adversário, seja ele qual for, e nem o local da disputa. São agora 10 jogos sem perder, verdadeiro sucesso do técnico Fabio Carille que fez da defesa uma muralha, convive com os bons lampejos dos meias e atacantes e dá tanta força aos jogadores que, entra um e sai outro, a produção é satisfatória: o volante Gabriel, por exemplo, estava suspenso e em seu lugar entrou Paulo Roberto: este quase fez um gol no primeiro tempo, participou das jogadas e quem sentiu falta do titular?

Ainda é muito cedo para projetar o final do Campeonato. Mas, até agora, quem é mais favorito do que, Corinthians, que, ao vencer o Grêmio fora de casa, manteve a liderança, a invencibilidade?

Ah, neste momento, é óbvio que o Corinthians é a sensação!

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

2- E ao vencer a Ponte Preta em Campinas, 2 a 1 (dois gols do melhor jogador em campo, Guerra) o Palmeiras está pelo menos por enquanto no G-4-embora nesta segunda-feira o Botafogo, pela lógica, deve ganhar do Avaí e subir de posição-, o que dá um alívio para sua torcida. Sim, pois antes desa arrancada de três vitórias seguidas, o time palmeirense chegou a beirar a zona da degola.

Com a vitória sobre a Ponte, no entanto, o Palmeiras voltou a ficar entre os primeiros do Campeonato e já está entre o grupo da Libertadores. O que lhe faz bem para o Brasileirão e dá mas força para a Copa do Brasil e,principalmente, para a Libertadores- esta, seu objetivo principal neste ano.

Entre os destaques da vitória palestrina, o maior foi, sem dúvida o meia Alejandro Guerra: ele foi autor de dois gols, o primeiro muito bonito, de dribles e de passes para os companheiros.Firma-se Guerra a cada jogo. Além dele, foram muito bem Luan e Juninho. Falo dos jogadores. é claro.

Porque o outro destaque foi o técnico Cuca, que implantou um sólido sistema de marcação, creio que surpreendendo a Ponte. Como único senão a entrada de Borja, faltando cinco ou seis minutos, tempo insuficiente para o centroavante desenvolver o futebol que,espera-se, seja muito mais do que apresentou até agora.