PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Roberto Avallone

Palmeiras, lampejos de show. E o que acontece com Pato e Ganso?

Roberto Avallone

26/01/2014 19h56

Foto: Piervi Fonseca

Foto: Piervi Fonseca

1- Não foi o jogo inteiro, é bom que se diga. Mas em alguns momentos o Palmeiras teve – especialmente em Valdivia, Leandro e Marquinhos Gabriel- a luz de jogadas individuais que o levaram a golear o Atlético Sorocaba por 4 a 1 (gols de Everton, Valdivia, Leandro, Juninho e Wesley), fora de casa. Não é nada, não é nada, já são 9 pontos em três jogos, aproveitamento de 100 por cento.

Voltando ao talento individual, começo por Valdivia, em seu primeiro jogo no ano, o melhor em campo: fez um belo gol, chutou uma bola na trave, comandou o ataque. Ah, se pudesse jogar com mais constância…

Vou de Valdivia para Leandro, o autor do segundo gol, depois de drible desmoralizante no zagueiro, a resgatar sua importância para a equipe, logo em seu (como no caso de Valdivia) seu primeiro jogo na temporada. Nem vinha tão bem na partida, mas em jogadas individuais, fez o gol da virada e quase marcou outro.

E termino a galeria dos destaques com Marquinhos Gabriel, que fez sua estreia pelo Palmeiras ao entrar na partida já além da metade do segundo tempo. Pois foi o suficiente para Marquinhos oferecer o terceiro gol para Juninho e o quarto para Wesley, com duas assistências de quem sabe jogar.

Enfim, quando entrosado e bem fisicamente, ainda mais com a chegada de Bruno César, esse Palmeiras promete.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

2- A pergunta não é nova, parece até coisa do ano passado. Mas continua valendo: o que acontece com Pato e Paulo Henrique Ganso? Sobre Pato, mais uma vez ele foi vaiado pela torcida do Corinthians, agora ao ser substituído na surpreendente derrota do Corinthians para o São Bernardo, no Pacaembu, por 1 a 0. Pato se defendeu, disse que "não jogo sozinho", o que ocasionou uma espécie de reprimenda do técnico Mano Menezes, que acha que o jogador tem de assumir a responsabilidade de jogar bem ou mal.

Esse caso tem solução?

Já o caso de Paulo Henrique Ganso, que, segundo leio, andou levando algumas bronquinhas de Muricy Ramalho, o problema é que talvez se espere dele a atuação do Maestro que um dia parecia ser. Talvez Ganso seja mais de ter lampejos de craque, como nos tempos de Santos, do que características de fazer o time jogar com futebol mais constante.

Em todo o caso, menos mal para Ganso do que para Pato, pois que se o Corinthians perdeu para o São Bernardo, o São Paulo de Ganso venceu o Oeste, por 2 a 1, no Morumbi, em jogo que marcou a estreia (considerada boa) do lateral-esquerdo uruguaio Álvaro Pereira.

Sobre o Autor

Sou Roberto Avallone, jornalista esportivo há mais de 45 anos. Primeiro o jornal, depois o rádio; mais tarde a TV. E finalmente, a tal da internet. Troquei a velha Remington - de som marcante e inspirador - pelo mouse e teclado. Seja qual for o meio, seja qual for o ano corrente, lá estarei eu falando sobre minha grande paixão: o futebol. Tem gente que gosta do que faz. Eu faço o que gosto. A diferença parece sutil - mas não é, e faz toda a diferença. Palpitem, opinem, contestem, concordem e discordem neste blog democrático. Não prometo atualizações minuto-a-minuto, nem respostas a todas as perguntas, mas tenham a certeza de que lerei todas elas e darei o meu melhor em matéria de informações, bastidores e memórias. Sejam bem vindos, caros amigos futeblogueiros.

Blog do Roberto Avallone