Blog do Avallone

O Corinthians e Drogba, a lenda dos gols

Roberto Avallone

Foto: AP

Foto: AP

É bem provável que até este domingo, Didier Drogba seja o novo reforço do Corinthians. Ao longo da carreira, este marfinense não foi apenas um jogador, um centroavante; foi também um dos maiores atacantes do mundo, uma lenda dos gols, de força fisica, de habilidade, exímio cobrador de faltas. Com 1 metro e 88, também cabeceava como poucos.

Na seleção de seu País, a Costa do Marfim, disputou 105 jogos, marcou 65 gols.

Um atacante completo, pois não?

Mas até quando? Pesquisando sua carreira, mais ou menos até três anos atrás quando, ao contrário de sua primeira passagem- de 2004  a  2012- no Chelsea, teve melancólica segunda vez no gigante inglês, como o anúncio do fim do mito. Ainda foi jogar no Montreal Impact- clube canadense- e foi razoavelmente bem (chegou a fazer três gols em um só jogo, mas sem a devida sequência) embora longe do brilho de antes e sem ganhar título.

Por quê?  Talvez pela idade já avançada para um centroavante- tem 38 anos, completará 39 agora em março-, talvez por não ter se encaixado bem nos últimos times. Sabe-se lá. Confesso que não tenho a resposta, pois muitas coisas no futebol acontecem sem a devida explicação. Futebol não é uma ciência exata.

Também não me arrisco a dizer como será Drogba no Corinthians. Pode ser que dê certo, pode ser que seja um jogador para jogar, digamos, meio tempo. É preciso vê-lo de perto, acompanhar seus passos atuais, sua forma física, seu estágio técnico, essas coisas todas.

Mas de uma coisa, creio, há de se ter certeza: esteja como estiver, a vinda de Drogba será uma grande atração! Ainda mais para a torcida corintiana, carente de um ídolo- ou de uma esperança- depois dos vários desmanches sofridos pelo time campeão brasileiro de 2015.

O que o amigo acha?